Fábio Assunção trocou a folia do Carnaval por um retiro espiritual no Acre. O ator desembarcou no Aeroporto Internacional de Rio Branco, na madrugada de segunda-feira (4), onde foi reconhecido por passageiros. “Ele chegou acompanhado de uma ou duas pessoas. Foi simpático e gentil com todos, inclusive com os que pediram fotos. O pessoal parecia não acreditar”, contou, com exclusividade ao R7, o repórter Saimo Martins, do site ContiNet. Ele soube da ida de Fábio Assunção à cidade por meio de uma fonte que viajou no mesmo voo do ator.

De acordo com o jornalista, Fábio seguiu para Aldeia Morada Nova, dos povos indígenas Shanenawa, localizada no município de Feijó, distante 362 quilômetro da capital acreana. O ator contou para a tal fonte que teria viajado ao Norte do país a fim de buscar cura para a dependência química. Martins disse que o lugar costuma ministrar aos seus visitantes durante os cultos o chá ayahuasca, também conhecido como Santo Daime. Disse ainda que o lugarejo é bastante procurado por pessoas que buscam algum tipo de ajuda.

“O ator se encontrou com os pajés da aldeia. Vai embora nesta quinta-feira (7). Nesta tarde, ele deve passar por um banho de ervas medicinais para limpeza do corpo como parte do ritual. Ontem a noite, Fábio foi regado a rapé e daime”, detalhou Saimo Martins.

Em fevereiro deste ano, Fábio Assunção teria se envolvido em uma grande confusão. O ator teria bebido 12 doses de pinga em um estabelecimento e saído sem pagar. Em seguida, teria sido expulso de uma padaria, tudo na mesma madrugada.

Em novembro do ano passado, em entrevista ao jornalista Pedro Bial, Assunção relembrou a vez que foi preso em Pernambuco por ter bebido além da conta. Ao apresentador, o ator quebrou o silêncio sobre o diagnóstico de dependente químico. “Sim, já tive uso exagerado e uma relação obsessiva”.
O R7 entrou em contato com a assessoria de Fábio, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Fonte: R7